Revolução Inglesa(SÉCULO XVII)

Webnode

Após a morte da rainha Elizabeth I, que não teve filhos, o trono inglês passou a seu primo, que já era rei da Escócia.

DINASTIA STUART:

Jaime I (1603-1628): Conflitos com o Parlamento.

Carlos I (1628-1649): Criou impostos sem autorização do Parlamento e defendia o Direito Divino.

REVOLUÇÃO PURITANA OU GUERRA CIVIL (1642-1649):

Tropas do Rei Carlos I: Nobreza tradicional; defendia o Direito Divino; católicos e anglicanos.

Tropas do Parlamento: Lideradas por Oliver Cromwell; burguesia, nova nobreza (gentry) e o povo; defendia a obediência à Carta Magna; puritanos e presbiterianos.

Vitória das tropas do Parlamento e execução de Carlos I.

REPÚBLICA PURITANA (1649-1659)

Lorde Protetor: Cromwell.

Criou a Comunidade Britânica; perseguiu a oposição política (monarquistas) e religiosa (levellers, diggers, quackers, etc.); Ato de Navegação; venceu a guerra contra a Holanda; foi sucedido por seu filho Richard Cromwell, que governou pouco tempo.

RESTAURAÇÃO MONÁRQUICA (1660)

O Parlamento decidiu restaurar a monarquia:

Carlos II (1660-1685): Novos conflitos com parlamento e surgimento dos partidos Whig, composto pela burguesia liberal, que se opunha ao absolutismo dos Stuart e defendia um governo controlado pelo Parlamento; e Tory, composto pelos conservadores favoráveis ao absolutismo.

Jaime II (1685-1688): foi deposto pela REVOLUÇÃO GLORIOSA, liderada por seu genro, o príncipe holandês, Guilherme de Orange, que foi coroado como Guilherme III.

BILL OF RIGHTS (DECLARAÇÃO DE DIREITOS): 

- Parlamentarismo.

- Ato de Tolerância.

- Habeas Corpus.

CONSEQUÊNCIAS:

- Eliminou os últimos vestígios do Feudalismo.

- Primeira derrota do Absolutismo (Antigo Regime).

- Chegada da burguesia ao poder.

- Consolidação do Capitalismo.

- Contribuiu para a precoce industrialização inglesa.

Webnode